"Ando devagar porque já tive pressa..."

"Ando devagar porque já tive pressa..."
"Ando devagar porque já tive pressa..."

27/02/2010

Menina

Menina se eu pudesse te daria
Saia rodada
Balões de noite e até de dia

Te daria um quentão gostoso
Pra que tu chegasses a pegar fogo
E eu mais então te acenderia

Menina se hoje fosse São João
Se houvesse pamonha e canjica
Eu te diria que és muito bonita

Te deixaria dançar um forró
E é claro que não dançarias sozinha
Terias a minha companhia

Menina se hoje tivesse fogueira
Te incendiaria com minha energia
E as cinzas que amanhã sobrassem

Poderiam contar aos quatro ventos
Que na noite passado houve alegria
E por aí ela se espalharia

Menina se eu te amasse tanto
Quanto o meu canto quer dizer
Não precisaria nem te convencer

Há tempos tu já serias minha
Menina
E essa canção nem existiria

Mas hoje não é São João, é qualquer dia
No céu não há nem um balão
E fogueira só em meu pensamento

Que arde, queima e espera por você
O dia já vai amanhecer
E o meu sonho vai desvanecer

27/02/10

25/02/2010

Calor Junino

                                                      No rosto o suor do fogo da fogueira
                                                      Na boca o riso de noites inteiras

                                                      Tantas brincadeiras

                                                      No céu balões e todas as cores do mundo
                                                      No fundo, o desejo das noites de são João

                                                      Nas mãos estrelinhas e no céu o luar

                                                      Na calçada e na rua tanta gente a amar
                                                      Na bacia a água e adivinhação

                                                      No coração a esperança nos dias que virão

                                                      Que tenham todas as cores e as alegrias
                                                      Que tenha todo o calor e também fantasia

                                                      Que as lágrimas não passem de fogos de artifício

                                                     Na boca perdurem todos os sorrisos
                                                     E a vida prossiga em paz e harmonia

                                                     Com o gosto do milho e o verde da esperança

                                                    Que continuemos assim, eternas crianças
                                                    Brincando, gostando e sempre dançando
                                                    Brindando a vida, festejando o santo

                                                    Sentindo no rosto o calor da fogueira
                                                    E aquecendo o corpo com quem a gente queira
                                                    Refrescando a mente de tanta canseira

                                                   Desejando voltar sempre à brincadeira
                                                   Percebendo na festa o motivo maior
                                                   Pra dizer que a vida pode ser bem melhor

                                                   E assim continuemos vivendo a esperança
                                                   De fazer prolongar sempre mais a infância
                                                   Soltando girândola e cantando a canção













21/02/2010

FORRÓ

Dizem do forró que é bom demais
Eu diria que é muito mais que isso

Forró a gente escuta e logo dança
Mesmo sem saber os passos certinhos

Quem dera a vida fosse um forró
Em que todos dançassem com alegria

Dançando assim, de noite e até de dia
O mundo muito mais se alegraria

Vigia a noite um forró bem quente
Desses que a gente ouve e logo sente

Que não dá pra fugir e então se entrega
A essa que deveria ser a nacional

Dança da esperança, da alforria
O mundo então assim melhor seria

Dançado bem quentinho como o forró
Só haveria espaço pra o melhor

21/02/2010

14/02/2010

Calor

Madrugada quente
De derreter miolos

Pensamento aflora
Mas não vinga

Se ressente do calor
E da falta do teu

06/02/2010

MAITÊ

Suspiro negro numa noite poética
Rima dos poetas loucos
Ninfa dos bosques recheados de aroma

Bela

Vale o quanto pesa tua beleza infinita
Que dura enquanto assim for

Maitê