"Ando devagar porque já tive pressa..."

"Ando devagar porque já tive pressa..."
"Ando devagar porque já tive pressa..."

08/05/2017

Flutuante


Bom se sentir assim, sem tocar os pés no chão,
e estender as mãos, para ter as tuas ao alcance.
Num lance matreiro, te roubar um beijo.
Dizer ao ouvido, que são teus os poemas que escrevo.
Então, um "xero", um abraço, e mais um beijo.
Já posso acordar... Bem feliz por te ter
no meu mundo de sonhos,
onde vivo encantada, e não quero mais nada
a não ser teu querer.

Lola (03/05/17)

08/04/2017

Nossa poesia

Minha poesia encontra a tua e se mistura.
Juntas, ecoam sons melodiosos.
Dizem, de fato, aquilo que pensamos,
e mais ainda o que nunca dissemos.

Nossa poesia é puro sentimento
e é o cimento que alicerça o tempo,
que fazemos nosso e que nos acompanha.

Nossa poesia é prosa, verso
e as vezes nada...
Quando o silêncio envolve os nossos dias.

Lola (07/04/17)

04/04/2017

Minha alegria

Minha dúvida sobre ser poeta aumenta
quando assisto filmes sobre poetas
e percebo o processo de criação de seus poemas.
Em mim, tudo é muito rápido, tanto quanto intenso
- e sem dilemas.
Ser ou não ser poeta - agora penso -
De que me adiantaria ser assim chamada,
se na verdade, eu não escrevesse nada?
Melhor nem darem atenção a mim,
desde que a poesia continue assim
- minha companheira e amiga amada -
quase namorada, que me encanta os dias
- minha alegria.
Sim, minha alegria.

Lola (03/04/17)

30/03/2017

Pra mais de metro - ou Margaridas



Existem flores mais belas?
E mais singelas, existem?
As margaridas florecem
para me satisfazer.
Não sei como você as vê,
mas gosto de agradecer
a Deus porque elas existem.
E porque  quando estou triste
me alegro quando as vejo.
O meu desejo é tê-las,
 comigo, sempre por perto.
Então, é sorriso certo
e beleza, "pra mais de metro".
Minhas amigas queridas,
doces, lindas,margaridas.

Lola (27/03/17)

29/03/2017

A Caminho


Estás a caminho.
E eu, que te espero há tempos, nem me aguento.
Terei de esperar mais sete meses.
Ou mais...
Ou menos...
Haja tempo!
Neste ínterim, vou relembrando
o que tenho guardado há existências, só pra ti.
Quero teu caminho lindo assim,
repleto de lembranças, de projetos e carinhos,
Que só pra ti existem.
Então, vem vindo...
vem lindo...
Já és um ser de luz, pra mim.
A iluminar o que sou e o que serei depois de ti.
É sempre assim, ser avó é mais um aspecto maravilhoso do meu existir.
Lola (Março 2017)

26/03/2017

Vestindo a fantasia


Vestirei a minha fantasia
a esperar que tua máscara caia.
Quem sabe, nos encontraremos num beijo
que nem precisa ser roubado.
O encanto continuará velado,
e só nós dois saberemos.
E o carnaval se estenderá por todo o ano.
E sem desencantos, não veremos nosso bloco passar.
Seguiremos alegres, sorridentes,
agradecendo o que aconteceu com a gente.
Lola (17/02/17)

22/03/2017

Outra Vez


O luar é todo o céu que atravesso pra te encontrar.
Mal começa a cintilar e já estou lá,
de prontidão e coração na mão.
Entrego-te e volto sorridente,
para aguardar o próximo instante
em que, tudo farei, novamente.
E nessa prática corriqueira, de percorrer o céu,
de me enluarar inteira,
convenço-me que o amor insiste porquê a lua existe.
E que a cada mês, o nosso encontro acontecerá outra vez.
Lola (13/03/17)

O amor do poema



Aquele que desperta as palavras
e que só o poder delas nos acalma,
O que dorme com a gente pra acordar juntinho.
O que nos aborrece e a gente logo esquece.
O que nos aparece como um presente
e nos entristece quando está ausente.
O amor do poema
é frio, é quente,
é o amor da gente.
E é complicado quando ele não sabe o que a gente sente.
Se é indiferente faz sofrer,
embora continui a ser.
Mesmo que não como se sonhou,
como um dia em nosso coração aflorou.
Mas claro, a gente sabe que é amor.
Lola